Biomassa

Energia Limpa ou Renovável – Processamento de Biomassa

Primeiro de tudo, é importante esclarecer que no contexto deste Bit, a biomassa se refere a elementos ou matérias orgânicas que são sobras de outros processos e que podem ser usados para outros fins, como a geração de energia.

No Bit do dia, o assunto é justamente o processamento dessa biomassa para gerar energia. E alguns exemplos, dos mais comuns materiais, que podem ser considerados biomassa são:

Biomassa

  • Palha de arroz;
  • Lenha;
  • Embalagem de papelão;
  • Papel;
  • Serragem;
  • Bagaço de cana-de-açucar;

Veja que não há exemplos dos famosos combustíveis fósseis (petróleo, carvão mineral ou gás natural), pois estes não são combustíveis renováveis, portanto, a não são considerados como biomassa, ou seja, fontes renováveis para geração de energia.

E o petróleo e cia. não são considerados renováveis porque o processo de renovação desses elementos leva milhões de anos, diferentemente da biomassa, que pode ser re-encontrada em um intervalo de tempo bem menor, por utilizar derivados de processos diversos. Com combustíveis fósseis, não há possibilidade de estimular a geração de mais petróleo, apenas podemos esperar o tempo (milhões de anos) passar.

Mas para que a biomassa (folhas, bagaço de cana) virem energia renovável é necessário uma preparação do combustível sólido antes de chegar ao equipamento para gerar a energia limpa ou renovável.

Nesta fase está incluso todo o processo de trituração da biomassa. Para tanto, ela geralmente tem sua proveniência a partir do reaproveitamento florestal, trituração de entulhos, picagem de resíduos de serragem, materiais agrícolas, entre outros citados anteriormente.

Para cada parte do processo, existe um maquinário ou equipamento a ser utilizado que pode ser dividido em diversas categorias, em conformidade com a biomassa a ser reutilizada.

O equipamento para triturar cana e o triturador de madeira e galhos são equipamentos essenciais para dar continuidade na transformação da biomassa em energia renovável, contribuindo com menor lançamento de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera.

E esta é a razão pela qual estes elementos processados resultam na chamada energia limpa, pois o CO2 liberado no momento de transformação do combustível em energia é um CO2 previamente absorvido pelas plantas e árvores, cujos derivados viraram matéria (biomassa) para geração do combustível limpo.

Nos combustíveis fósseis, o CO2 liberado é um CO2 que não fazia parte do ecossistema, da vida na Terra, mas estava “enterrado,” ou seja, há muito tempo saiu do ciclo de vida. Quando ele é liberado novamente, ele desequilibra o ecossistema.

Felizmente, cada vez mais vemos esforços para melhorar os processos de geração e processamento de biomassa, além do incentivo para uso de fontes renováveis de energia na geração dos combustíveis que a indústria precisa. O maior desafio dos dias de hoje é conseguir alcançar a escala necessário, equivalente a todo o combustível fóssil utilizado hoje em dia.

Outros exemplo de fontes renováveis de energia são o vento e a luz solar, com as quais os desafios são tornar o processo mais barato e mais eficiente.

E você, o que achou?