Skatista

Vantagens de comprar acessórios para esportes radicais nos EUA

Apesar dos precários equipamentos de skates do Brasil, não é difícil encontrar crianças, jovens e adultos driblando obstáculos nas ruas, pistas, e rampas da cidade. Com alguns dos melhores atletas do mundo, como os campeões Bob Burnquist e Mineirinho, há motivos para inúmeros jovens sonharem em ser campeões. Outros esportes radicais também conquistam a rapaziada ávida pela adrenalina que  só o vento no rosto da alta velocidade, e o flerte com o perigo proporcionam.

skateSó quem corre com o skate, anda de patins, surfa, pratica wakeboard, dentre outros, tem a noção do prazer na pratica de tais atividades. E quantos aos inevitáveis tombos? Bobagem. Caiu, levanta, e segue. Todos sabem, ou pelo menos tem uma noção, que o ideal é utilizar equipamentos de segurança antes de sair por aí fazendo boas estripulias. Ok, você vai dizer que no Brasil o preço de acessórios de segurança é abusivo. Você tem razão. A maioria de pranchas, capacetes, luvas, joelheiras vendidos aqui são importadas, e  trazem embutidos os já identificáveis impostos elevados. Mas é, no mínimo, irresponsável sair por aí sem segurança, não acha? Quer comprar comprar produtos baratos?

A melhor opção para quem quer esses produtos por um preço justo, é comprar nos Eua. E se não há chances de viajar para o paraíso do consumo e encher o ‘carrinho de compras’, He possível fazer compras on-line, porque não? Hoje empresas como a BoxBrazil.com, por exemplo, entregam o produto em casa em prazo curto, e com preço satisfatório.

Nos Estados Unidos o hábito de praticar esses esportes é maior que no Brasil, e os equipamentos urbanos fornecem excelente estrutura para a diversão. Esses fatores são determinantes para que eles possam ter as melhores marcas do mundo em todos os tipos de esporte. Além do preço, as compras nos Estados Unidos são a escolha certa para quem quer os melhores produtos. E em termos de segurança, vale investir.

 

2 thoughts on “Vantagens de comprar acessórios para esportes radicais nos EUA”

E você, o que achou?